A página TH está disponível para os navegadores: Google Chrome, Ópera, Firefox, Edge e Internet Explorer nas versões 10 e 11 .

Resolução n° 343 do BACEN: mais detalhes complementam a nº 6

O Banco Central publicou, no último dia 4 de outubro de 2023, a Resolução nº 343, que complementa (e não substitui) a de número 6, de maio deste mesmo ano.

Conforme observamos, anteriormente, estas normativas devem ser cumpridas pelas instituições financeiras, instituições de pagamento e demais instituições autorizadas pelo Banco Central do Brasil, com exceção das administradoras de consórcio.

Mas o que podemos observar como mais relevante nesta resolução complementar?

A Resolução 343 esclarece alguns pontos importantes, para a execução legal do compartilhamento de dados e indícios de fraude, ressaltando sobre quais informações são necessárias e como aplicar o sistema eletrônico e os requisitos de segurança.

  • Com relação ao escopo mínimo de dados a serem reportados: de acordo com o capítulo II, as instituições citadas devem mencionar qualquer tentativa de fraude na abertura e manutenção de contas, na prestação de serviços de pagamento e na contratação de operações de crédito. Entenda-se como prestação de serviços de pagamento toda transferência entre contas na própria instituição ou TED (Transferência Eletrônica Disponível) e DOC (transferências por meio de Documento de Crédito), além de transações de pagamento por cheque ou por Pix, boletos de pagamento e saques de recursos em espécie.

Como dados mínimos a serem transmitidos, a resolução exige a identificação do fraudador, pessoa física ou jurídica, a descrição dos indícios da ocorrência ou da tentativa de fraude, identificação da instituição responsável pelo registro das informações e identificação dos dados da conta destinatária e de seu titular;

  • Sobre o sistema eletrônico: no capítulo III, descrevem o prazo máximo de vinte e quatro horas para o compartilhamento dos dados e informações, inserindo os indícios das ocorrências ou tentativas de fraudes. O sistema eletrônico deve permitir também que as instituições responsáveis efetuem a declaração de conformidade até o dia quinze de cada mês, conforme artigo 5º. Deve manter também todo o conteúdo à disposição do Banco Central do Brasil por cinco anos. Além disso, citando o artigo 9º, a estabilidade anual em produção deve ser garantida em no mínimo 99,8%, com tempo de recuperação de no máximo duas horas. O disposto nos artigos 5º e 9º desta Resolução deve ser implementado até 1º de fevereiro de 2024;
  • Quanto aos requisitos técnicos de segurança, contempla a necessidade de autenticação, para identificar a instituição que realizou o acesso às funcionalidades do sistema, além da criptografia dos dados e das informações recuperados, da execução de testes de intrusão, pelo menos anualmente, e de mecanismos que possam realizar a rastreabilidade do acesso aos dados e às informações.

A Sistemas TH, como empresa de tecnologia, identifica demandas e desenvolve projetos, na medida certa, que ajudam seus clientes a seguirem em conformidade, com mais segurança e rentabilidade.

Entrega soluções já integradas, em tempo real, para o Mercado Financeiro, a partir de fontes públicas relevantes, que fortalecem o KYC, coíbem a fraude de identidade e suportam no cumprimento de resoluções normativas.

Black Friday 2023: Como se preparar para vender mais e melhor

Dia 24 de novembro se aproxima e a Black Friday marca um período importante para o incremento das vendas, neste último quartil do ano. A ideia é se preparar, apostando em estratégias de vendas vencedoras, mas sem esquecer da segurança cibernética do seu e-commerce. Afinal, a euforia do consumidor, que tende a comprar mais, “contaminado” pelas datas comemorativas de fim de ano e pela entrada de dinheiro novo do décimo terceiro salário, tende a aumentar os riscos nas transações virtuais. Não só considerando fraudes, mas também inconsistências de dados, que geram prejuízos financeiros, comprometendo lucro e marca.

Não podemos esquecer, inclusive, que o marketplace veio para ficar e já representa uma prioridade de vendas para 73% dos lojistas, de acordo com o Relatório Black Friday 2023, realizado pelo Olist. Ao mesmo tempo que este canal de vendas pode aumentar a capilaridade nas vendas, também maximiza a necessidade de se implantar certos cuidados tecnológicos.

Como minimizar estes desafios dos lojistas

  • Invista em tecnologia e segurança, contratando soluções de prevenção à fraude de identidade e de validação cadastral;
  • Aplique técnicas que fortaleça a experiência do cliente, principalmente na transação digital, através de uma navegação mais amigável e intuitiva;
  • Seja transparente e divulgue ofertas reais, em diversos canais, oferecendo benefícios criativos;
  • Disponibilize várias formas de pagamento, que otimizem a finalização da compra, verificando se os protocolos de segurança estão apropriados;
  • Prepare seu SAC para crescimento de demanda, pensando em possíveis trocas e devoluções, mantendo um atendimento humanizado e assertivo;
  • Reveja seu estoque e estruture sua logística para evitar atrasos e resserviços.

A Sistemas TH pode apoiar seu negócio, nestes eventos comemorativos, com soluções estruturadas

As plataformas da Sistemas TH realizam o tratamento dos dados cadastrais e de localização, validando e confirmando, em tempo real, os campos informados pelo comprador, a fim de evitar a fraude de ID e entregas em locais errados. Oferecem também conexões online a diversas fontes públicas, garantindo informações de qualidade e complementares, que ajudam na validação de identidade, sempre em conformidade com as leis de proteção a dados. Ainda possui tecnologia de ponta 24×7, com protocolos rígidos, garantindo segurança sistêmica e melhor usabilidade para o usuário.

Invista no planejamento estratégico e deixe sua estrutura de vendas pronta para vender melhor neste fim de ano. Podemos lhe apoiar neste processo!

Riscos de Compliance: tecnologia acessível ajuda na conformidade

Estar em conformidade com as leis e órgãos reguladores já é uma necessidade incorporada pelas instituições, a fim de evitar maiores perdas financeiras direta e indiretas. Mas nem sempre essa gestão alcança budget suficiente e encontrar ferramentas que suportem essa demanda, com eficiência e menor investimento, passa a ser um desafio fundamental para o executivo de Compliance.

Afinal, o custo global de Compliance apenas de crimes financeiros, em 2022, foi de US$274 bilhões, em comparação com 2020, que foi de US$213,9 bilhões, de acordo com estudos da LexisNexis Risk Solutions – O Real Custo do Compliance Contra Crimes Financeiros. Um aumento considerável de 28% em apenas dois anos, que nem sempre consegue ser absorvido pelas instituições.

Riscos que precisam ser avaliados com inteligência

A partir do mapeamento de riscos, alguns pontos são levantados para serem identificados, monitorados e, muitas vezes, eliminados, classificando cada grau do risco. Por consequência, ações são tomadas a fim de implementar um programa efetivo de compliance, que analise melhor os riscos internos, além dos riscos externos com clientes e fornecedores. Portanto, envolve todas as áreas de negócio de uma empresa.

E, dentro deste contexto, a tecnologia bem aplicada tem sido grande aliada, gerando melhores resultados no combate e prevenção de crimes financeiros, como a fraude, corrupção e lavagem de dinheiro.

Melhores práticas

Quando um risco é avaliado e classificado como aceito, no onboarding, tanto para o compliance quanto para o cadastro ou crédito, alguns critérios são validados e considerados em conformidade, naquele momento. Contudo, como acompanhar possíveis alterações cadastrais e de riscos, além da análise prévia, sem precisar investir em sistemas onerosos, que podem até inviabilizar um orçamento já apertado?

A solução pontual pode ser o caminho, através de validações planejadas, tanto na entrada quanto no acompanhamento do risco.

Dentro desta análise, destacamos dois campos bem importantes que devem ser verificados

  • Quadro societário, uma vez que o maior risco pode estar presente não no CNPJ, mas nos CPFs dos administradores e executivos;
  • CNAE – Classificação Nacional de Atividades Econômicas, pelo fato de existirem algumas CNAEs de maior risco para a execução de crimes de lavagem de dinheiro, devido ao perfil do negócio.

Respaldando os clientes, a Sistemas TH segue como parceira tecnológica e oferece uma ferramenta inteligente já desenvolvida, via Troca de Arquivos ou API, de forma acessível.

A solução retorna as variáveis de quadro societário e CNAEs de empresas clientes, obtidas em tempo real na Receita Federal do Brasil, e alerta sobre a situação de risco, no onboarding e durante o acompanhamento da carteira.

Desta forma, ações preventivas podem ser tomadas, em tempo hábil, para evitar prejuízos futuros.

Siga em conformidade, com estratégia e inteligência. Podemos viabilizar essa prática para sua empresa.

Resolução Conjunta n° 6 do BACEN – novos requisitos para coibir a fraude

O mundo inteiro enfrenta um crescimento vertical no volume geral de transações comerciais e os fraudadores estão se aproveitando disto, se especializando e (surpreendendo), com novas e desafiantes técnicas. Mas o sistema global vem reagindo e normativas vêm sendo elaboradas pelos órgãos controladores de todo o mundo, combatendo as tentativas de crimes cibernéticos.

Afinal, as tentativas de fraudes bancárias aumentaram 92% em 2023, sendo ainda maiores nos pagamentos autorizados, em relação à aquisição de conta, com aumento de 45,9%, segundo descreve o relatório The 2023 NICE Actimize Fraud Insights Report.

A prevenção à fraude se faz cada vez mais necessária, para que não ocorram danos financeiros e nem morais, tanto ao cliente quanto à instituição financeira.

Por conta deste cenário alarmante, o Banco Central do Brasil publicou a Resolução Conjunta nº 6, no último dia 23 de maio, visando maior controle da fraude nas instituições financeiras e de pagamento.

E com prazo para ser cumprida: dia 1º de novembro deste ano.

Vamos detalhar melhor alguns requisitos desta nova medida

De acordo com a nova resolução, todas as organizações autorizadas pelo BACEN, como Bancos, Financeiras, Meios de Pagamentos e Fintechs, devem realizar entre si o compartilhamento de dados e informações sobre indícios de fraudes, a fim de gerar processos e controles na prevenção de fraudes. Vale ressaltar que estas normas não se aplicam às administradoras de consórcio.

O compartilhamento deve ser realizado por meio de sistema eletrônico, contemplando algumas funcionalidades importantes como:

  • A identificação de quem teria feito (ou tentado fazer) a fraude e a descrição dos indícios da ocorrência ou tentativa de fraude, assim como a identificação da instituição responsável pelo registro dos dados e das informações;
  • Um ponto de alerta a se destacar: estas instituições devem obter, previamente, o consentimento de todos os seus clientes, para que os seus dados possam ser compartilhados em situação de fraude. Em paralelo, também “serão responsáveis pela confiabilidade, integridade, disponibilidade, segurança e pelo sigilo em relação aos dados e informações por elas registrados”, conforme descrito pelo BACEN;
  • Outra questão a se verificar é a premissa de que o compartilhamento entre as instituições deverá sempre observar a legislação e a regulamentação em vigor, considerando o sigilo, a qualidade e a proteção de dados pessoais, bem como a livre concorrência.

A Sistemas TH se mantém inovando e atenta às demandas e exigências do mercado, buscando sempre proteger e rentabilizar seus clientes.

Desta forma, também oferece soluções específicas para o Mercado Financeiro, em plataformas KYC antifraude e big data atualizado.

Confira o texto completo da resolução Clicando aqui

Mesa de revisão: Como identificar e reduzir custos desnecessários

Muitos são os desafios de um executivo, no gerenciamento de gastos da sua unidade de negócios, e identificar custos desnecessários certamente é uma das maiores prioridades.

De acordo com pesquisa do Gartner, os gastos mundiais com TI, por exemplo, devem aumentar 2,4% em 2023, estimando um total de US$ 4,5 trilhões. Mais do que nunca cortar custos (com inteligência) se torna fundamental.

A partir desta premissa, vamos tratar de um custo específico e avaliar os investimentos na análise de dados, em processos de venda ou concessão de crédito, e identificar gastos que realmente podem ser eliminados, sem que haja fricção na experiência do cliente.

Considerando esta esteira de aprovação do crédito, vamos focar na mesa de revisão e em como otimizar custos neste momento do fluxo.

Mesa de Revisão

Todos sabem sobre a importância desta etapa, quando uma pesquisa mais analítica e completa se faz necessária. Exceções existem e nem sempre os algoritmos possuem todo o aprendizado suficiente. Desta forma, na verificação manual, não só inconsistências e tentativas de fraude podem ser confirmadas e rejeitadas, mas também bons negócios podem ser aprovados.

Mas como eliminar gastos nesta fase sem perder propriedade?

Vamos detalhar melhor.

  • Fontes de dados confiáveis e atualizadas: A descentralização das informações utilizadas nesse tipo de análise é sempre uma questão, por isso busque por ferramentas que possam proporcionar a uma disponibilidade dessas informações e fontes em um mesmo lugar e em tempo real;
  • Tecnologia: A resposta para o seu cliente tem de ser rápida, portanto, contar com uma ferramenta estável e ágil é essencial;
  • Relatórios: Não basta ser rápido e estável, sua empresa precisa de uma ferramenta que conte com relatórios gerenciais em tempo real, permitindo uma visão otimizada, orientada a custos e usos;
  • Usabilidade – UX: A experiência do seu analista é essencial, pois uma ferramenta ágil, estável, segura e que dê resultados, também deve ser fácil e intuitiva. Por isso escolha uma ferramenta que deixe tudo disponível e à mão e que não deixe dúvidas sobre as consultas efetuadas.

Fique atento e opte pelo suporte tecnológico de parceiros especializados e com experiência comprovada. 

A Sistemas TH oferece a ferramenta completa para o seu negócio, o SIP WB, além de contar com diversas fontes públicas ao alcance de um clique, também disponibiliza um ambiente seguro, com respostas rápidas e usabilidade intuitiva.

Receba o reforço certo na sua mesa de revisão e se oriente por sistemas que podem entregar maior eficiência e eficácia.

Solicite hoje mesmo um contato de nosso time comercial clicando abaixo.

Check Endereço: Data Intelligence na validação de localização

Quando falamos em validação de dados, para evitar golpes ou inconsistências no momento do onboarding ou transação comercial, não podemos esquecer que,
quanto mais cruzamentos de dados fizermos, a fim de atestarmos a identidade do proponente, mais seguros deixaremos nossos clientes e nossa marca.
E o processo precisa ser ágil e automatizado, para não causar impactos negativos na produção ou navegação do usuário.
Temos frisado essas questões, quase como um mantra, para fortalecermos realmente esta prática e a necessidade desta tecnologia de validação cadastral prévia.
Desta forma, atente também para o Endereço, como um dos campos que deve ser avaliado, juntamente com o CPF, e passa a ser uma variável de grande valor, neste fluxo. Inclusive, evitando grandes perdas pela confirmação falsa da identidade.
Confira alguns destes prejuízos financeiros:

  • Na logística, devido à entrega em endereço errado, gerando atrasos e logística reversa;
  • Na recuperação do crédito, pelo envio de cobrança para outra pessoa, podendo acarretar até ações jurídicas;
  • Por perda de clientes devido à insatisfação;
  • No CRM, por este ser alimentado com dados incorretos, causando viés em estudos analíticos e ações de marketing e vendas.

Mercado oferece ferramentas inteligentes

Sim, são sistemas que ajudam nesta validação cadastral integrada e tornam o relacionamento comercial mais seguro e promissor. Contudo, se atentem na escolha do parceiro com melhor experiência tecnológica e proposta inovadora.

Dentro deste mindset, a Sistemas TH desenvolveu o CHECK ENDEREÇO.

Esta plataforma é um validador, que aplica o data intelligence, em tempo real. Além disso, também oferece, se necessário, outras opções de processamentos, para a tomada de decisão final (e correta). Sempre adequando regras à demandas específicas do seu ciclo.

Vale lembrar que a Sistemas TH possui drivers já desenvolvidos à fontes públicas e legais, que embasam as metodologias aplicadas em suas soluções.

Não arrisque a sustentabilidade e imagem da sua empresa, opte por tecnologias já comprovadas, que validem informações com mais segurança, que respaldem decisões mais precisas e propiciem clientes com melhor experiência.

Entregamos inteligência, para respaldar o seu negócio.

Resolução 150/2021 do Bacen: Ganhe em eficiência no cumprimento das normas

O mercado de Meios de Pagamento segue preceitos junto ao Banco Central, que precisam ser cumpridos, para se manter o Sistema de Pagamentos Brasileiro seguro e confiável. E isso não é novidade para ninguém.

Contudo, o que alguns não devem saber é que existem soluções disponíveis, que podem tornar algumas destas exigências menos onerosas de serem cumpridas pelos agentes.

E esse alerta vale, principalmente, para os e-commerces, marketplaces e subadquirentes, considerando a Resolução 150/2021 do Bacen, que atualizou as regras dos arranjos de pagamentos.

Vamos analisar juntos?

Sua empresa, sendo um agente dos arranjos de pagamentos, exerce o gerenciamento e o monitoramento de alguns riscos, como os de crédito, liquidez e operacional. Por consequência, precisa garantir também a validação e atualização de informações cadastrais prestadas nas operações. A intenção é minimizar problemas futuros em Fraude, Compliance e Chargeback.

É justamente neste momento que a Sistemas TH pode ajudar (e muito), no seu desempenho operacional. Através de solução já desenvolvida para esta necessidade específica, você consegue ganhar competitividade, obtendo maior robustez tecnológica e maior velocidade, além de minimizar seus custos, conseguindo dispor de menos recursos.

Alguns diferenciais desta solução

  • Oferece a opção de Troca de Arquivos, para o processamento das informações cadastrais, como a confirmação do CNPJ com a Razão Social, Quadro Societário, Status na Receita Federal do Brasil, dentre outros campos, não sendo necessário nenhum desenvolvimento da área de TI;
  • Possibilidade de estipular uma rotina periódica;
  • Todos as conexões para as fontes públicas de informação são online e em tempo real, incluindo para a RFB;
  • Todo o relacionamento e gestão de acesso às fontes de fé pública é de responsabilidade do time de tecnologia da Sistemas TH, incluindo a segurança da plataforma;
  • Os projetos podem ser customizados.

Vale lembrar ainda sobre outro normativo do Bacen, a Resolução 267/2022, que trata do arranjo de pagamentos, mas com foco na antecipação de recebíveis. Esta demanda também pode ser atendida pela ferramenta da Sistemas TH.
Porém, este tema vamos evoluir melhor em um próximo post.

Ganhe em eficiência e siga em conformidade no cumprimento das resoluções do Banco Central. A Sistemas TH pode lhe ajudar neste processo.

Check Empresas: Validação cadastral PJ mais inteligente

É fato, os prejuízos pela fraude de identidade têm impactado muito a saúde financeira de empresas que, cada vez mais, precisam buscar soluções de validação cadastral. O desafio de manter sua base de clientes saudável e sua marca conservada tem sido uma constante. Toda atenção é pouca, principalmente no momento de entrada de um novo cliente ou novo negócio.

E, conforme temos comentado, quando se trata de avaliação de empresas, o fluxo de análise necessita ser mais abrangente e analítico, ponderando o porte e tipo da empresa. Além dos dados do CNPJ, também as informações de todos os sócios, incluindo seu grupo econômico, devem ser validados.

Afinal, não é apenas por fraude que um cadastro pode ser corrompido, pois a possibilidade deste conter dados inconsistentes, também é real. Conforme especialistas, falhas humanas e sistêmicas podem ocorrer nesta ação.

Já em relação à tentativas de golpes, ameaça que vem crescendo bastante, os segmentos mais atingidos pelos fraudadores têm sido os de fintech e varejo. Não é à toa que os bancos investem média de 3 bilhões por ano em segurança cibernética, em torno de 10% do total de gastos em TI, de acordo com publicação da Febraban.

Por outro lado, o bom cliente também precisa ser sempre preservado e encantado, durante todo ciclo de relacionamento, para que a venda ou o crédito sejam adquiridos de forma veloz, estruturada e segura.

Busque parceiros confiáveis

Ratificamos sempre sobre como é fundamental esse momento de escolha da melhor ferramenta. E atentar para sistemas já desenvolvidos e aprovados, além de parceiros já com credibilidade no mercado em tecnologia da informação. Nem sempre a solução mais cara é a melhor… pense nisso. A eficiência precisa ser gerada pela inteligência e não por processos onerosos.

Sistema TH oferece o CHECK EMPRESAS

Perceba melhor a funcionalidade e benefícios únicos desta plataforma de validação cadastral:

  • Sistema automatizado e inteligente;
  • Relatórios mais analíticos e abrangentes;
  • Validação on-line e conectada às fontes públicas;
  • Conformidade com a LGPD e outras regras de órgãos reguladores;
  • Possibilita a customização, de acordo com seu o fluxo ou estratégia, em tempo de requisição.

Se ainda não conhece o CHECK EMPRESAS, entre em contato com a gente.

A Sistemas TH segue investindo em soluções de tecnologia, visando sempre conduzi-los à uma melhor decisão. Contem sempre com nossa habilidade, conhecimento e experiência adquiridos, para melhor atender a sua empresa.

CHECK MEI: Validação cadastral segmentada

Já pensaram no risco de uma validação cadastral mal estruturada, considerando os inúmeros vazamentos de dados sensíveis, que vêm ocorrendo em todo o mundo? Só no início de 2022, mais de 286 mil brasileiros tiveram seus dados expostos na internet, como endereços, e-mails, senhas e números de telefone, conforme pesquisas da SurfShark.

Desta forma, como garantir que os dados informados pelo proponente, tanto no onboarding quanto no transacional, são realmente do cliente interessado pela compra? Ou ainda, como ter certeza de que não há inconsistências nestas informações passadas? Os prejuízos por aceitar um risco ruim podem comprometer bastante seus resultados, incluindo seu branding e sua competitividade de mercado. A fraude de identidade realmente tem crescido e impactado bastante.

Análise cadastral de MEI – microempreendedor individual

Quando pensamos nesta modalidade de empresa, a verificação cadastral precisa ser ainda mais específica, uma vez que este segmento envolve regras próprias. Vejam algumas:

  • a figura da pessoa física (CPF) se confunde com a da jurídica (CNPJ);
  • o empreendedor não pode participar como sócio, administrador ou titular de outra empresa.

Considerando estas especificações, fica clara a necessidade de se avaliar (e validar) os dados do CNPJ e do CPF. Além desta averiguação, é fundamental consultar a rede de relacionamento comercial do MEI, para confirmar se ele não faz parte, como sócio, de outra empresa.

Atentando para este fluxo, não só a decisão tomada estará suportada por informações corretas, mas também não comprometerá as ações estratégicas em KYC e KYP (conhecimento do seu cliente e parceiros). Em paralelo, sua transação online atenderá às normas legais de órgãos reguladores, ficando em conformidade com seu Compliance e às práticas do Background Check, através do Due Dilligence.

Mas atenção, este processo precisa estar automatizado!

Sim, integração é fundamental, para não comprometer sua produção. O mercado oferece ferramentas já desenvolvidas, mas que precisam ser bem analisadas, antes da contratação, ponderando a capacidade tecnológica da plataforma e a qualidade dos dados para a validação efetiva da solução.

A Sistemas TH oferece o CHECK MEI

Esta solução, que é um validador inteligente, verifica, através de fontes públicas e legais, não só o CNPJ do MEI, mas também o CPF do empreendedor individual e se os mesmos não possuem sociedade em outras empresas. Avalia se o registro está ativo (ou não) na Receita Federal e também confronta a veracidade de outros dados cadastrais.

CHECK MEI oferece redução de custos nas consultas

Venha conferir! Esta ferramenta é projetada para que o fluxo da consulta possa parar logo na primeira fase de conferência, se necessário. Ou seja, se o CNPJ ou CPF não estiverem ativos na Receita Federal, o curso não prossegue, evitando o custo de outras buscas.

Além deste benefício, a automatização e customização deste sistema possibilita a flexibilidade das regras, de acordo com as particularidades do seu negócio.

Não arrisque mais seu processo de análise à microempreendedores individuais. CHECK MEI vai lhe oferecer todo o suporte inteligente que seu decisor precisa.